quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Diário de bordo de uma YBR 125 ED


Olá amigos, eu possuo uma  YBR 125 ED Factor, e pretendo realizar um teste de longa duração com ela, o intuito desse teste é mostrar os pontos positivos e negativos da moto com ênfase no uso em cidades. Pontos como consumo, ergonomia e manutenção, serão os principais itens de avaliação. Espero ajudar as pessoas que pensam em adquirir uma motocicleta para uso urbano, tentando ser imparcial em certos pontos mas emitindo sim a minha opinião. Enfatizando que não tenho qualquer relação com a Yamaha, o intuito do teste é ser mais uma fonte de informação vinda de um consumidor e voltado para outros consumidores.

A decisão de compra por uma YBR se baseou no preço, valor do seguro, índice de roubo e economia. O design ajudou um pouco, afinal gosto é gosto e eu achei a Y(apelido carinhoso ;)) mais atrativa que suas concorrentes, quesito este então totalmente subjetivo. Tenho 1,89m, portanto não é toda moto que me acomoda com conforto, e neste quesito a YBR tirou nota 8. A posição de pilotagem é bastante confortável e com bom espaço para as pernas no tanque, só não tirou 10 porque a ponta do guidão bate na coxa em caso de esterço total, portanto, se você tem mais que 1,80 m, muito cuidado na hora de manobrar no trânsito pois este fato pode levar a uma queda! No início a troca de marchas foi um pouco difícil, quem sabe por falta de adaptação com o curso mais longo, porém após 1000km rodados, talvez por acomodação das peças internas, o engate ficou bem mais preciso. Segui o período de amaciamento conforme consta no manual, aliás, sou bem conservador neste ponto, não ultrapassei 60km/h nos primeiros 500km de vida da Y, nada difícil considerando o maravilhoso trânsito que temos. Também efetuei a troca de marchas sem subir demais o giro do motor, e isto me garantiu uma média de consumo de 44,5 Km/L no primeiro tanque dela, excelente média, me impressionou bastante, e a cada abastecimento o consumo só vem melhorando.

Bem por enquanto é isso, vamos usando e testando para ver se ela encara essa batalha. Aguardem os próximos posts. Um abraço.

Leia a segunda parte aqui.

3 comentários:

  1. Parabéns esse eh o caminho. mostra como a Y se comporta nos seus kms de vida

    ResponderExcluir
  2. Grande Amaury, valew cara. Vamos andando e testando ehehe

    ResponderExcluir
  3. [...] para YBR 125 ED. Não tive nenhum problema nesses primeiros mil km. Como já havia relatado no post anterior, as marchas estavam um pouco duras e imprecisas, mas depois desse período o engate está bem [...]

    ResponderExcluir