sexta-feira, 8 de março de 2013

Diário de bordo de uma YBR 125 ED (parte 2)


Chegamos aos 1000 km rodados, já é hora da primeira revisão. Para que não haja a perda da garantia, é obrigatório que a revisão seja feita na rede de concessionárias da Yamaha. Assim sendo, liguei para todas a fim de pesquisar o valor cobrado e levei um susto! o valor da revisão variava de 40 a 50 reais. Como assim? para trocar 1 Litro de óleo?  Indaguei o porquê e a resposta foi que eu era obrigado a pagar por um kit composto de bucha, desengripante e graxa. Perraaeeee! Graxa? Onde que vai graxa e desengripante na moto? Na corrente é que não é, pois não é o procedimento para lubrificação recomendado no manual do proprietário, a resposta de todas as concessionarias é que serviria para lubrificar eixos. Pois bem, fui checar no manual, logo após a página 11-8 está o certificado n°1, e atrás dele há uma lista com as tarefas a serem executadas na revisão, e este procedimento não estava listado. Acabei enviando um e-mail a Yamaha relatando o ocorrido e fui informado que eu não era obrigado a pagar pelo kit.

Vamos lá então, escolhi a Disnove por pura conveniência pois era mais perto, chegando lá conversei com o gerente e mostrei a lista de tarefas a serem executadas na revisão, depois de alguma conversa e o velho blá blá blá, que minha moto estaria desprotegida, pois não seriam lubrificados os eixos, ???, nem os cavaletes e etc.. fui autorizado a pagar o valor justo. Recebi a moto cinco horas depois, o que acho muito para uma simples troca de óleo, e não fiquei satisfeito com a lavagem, para mim mais arranhou que lavou. Mas tudo bem, exerci meu papel de consumidor, por sinal daqueles bem chatos. Temos que parar de aceitar as coisas, temos que perguntar, pedir explicações, ir atrás das informações e ai então se necessário brigar, no fim ganhamos todos.

Tirando o episódio da revisão, continuo só com elogios para YBR 125 ED. Não tive nenhum problema nesses primeiros 1000 km. Como já havia relatado no post anterior, as marchas estavam um pouco duras e imprecisas, mas depois desse período o engate está bem mais macio. O consumo subiu um pouco, talvez porque comecei a acelerar mais forte, ficou na casa dos 43km/L. Mas de qualquer forma muito bom, considerando que o motor ainda está bem justo.

Um detalhe muito importante, levei 2 sustos que poderiam inclusive resultar em perda de controle caso a velocidade fosse maior, a YBR tem uma altura mínima do solo de apenas 17,5cm, portanto cuidado ao passar por lombadas altas, bati duas vezes o chassi em quebra molas.

Como podem ver nas fotos, ela foi um pouco equipada e personalizada, está com baú, antena corta pipa e uma bolha que foi instalada por pura estética e gosto pessoal. O bagageiro foi o Givi, assim como o Baú de 45L. Já carreguei mais de 10 kg nele e vamos ver se não aparece nenhuma trinca. Apesar da recomendação de não exceder 3kg de carga, confesso que as vezes é difícil, já fiz até feira da semana na moto. Em relação a antena corta pipa eu resisti até quando pude, mas o medo me fez colocá-la, o interessante é que depois de um tempo ela nem me parece mais tão feia.

Para fecharmos, vou falar de um detalhe que as vezes passa despercebido. Como vocês viram, tenho obtido excelentes médias de consumo, e para isso faço a calibragem do pneu a cada 4 dias normalmente. Com certeza este é um fator decisivo para evitar desgaste prematuro e consumo excessivo. E o que muitas pessoas não sabem é que quem pesa mais de 90kg deve calibrar como se estivesse andando com garupa. Mais um vez recorrendo ao manual do proprietário, lá na página 6-23. Portanto se você é assim, peso "pena" igual a mim, calibre sempre como se estivesse garupado. Nos próximos posts teremos uma alteração na transmissão, vamos ver como ela afeta o desempenho e o consumo. Um grande moto abraço.

Leia a terceira parte.



Fotos: Lígia Pessoa e Demetrius Sanguinete

3 comentários:

  1. Eu conheço essa FK. rs... Forte abraço amigo Demetrius!

    ResponderExcluir
  2. adorei o post, irei ler a sequencia... gostaria de saber onde tu comprou a bolha =)

    ResponderExcluir
  3. Olá, comprei na Moto Cruz, mas tem no mercado livre também. Ela é da Proos. A parte 3 já esta quase pronta, estou um pouco atarefado no trabalho, mas já já sai do forno. Obrigado e um grande abraço.

    ResponderExcluir