quinta-feira, 11 de junho de 2015

Planejando viagens de moto. Parte 2, bagagem.

Agora vamos falar de uma das partes mais estressantes do planejamento de uma viagem longa, pelo menos foi a mais estressante para mim. Primeiro porque definir o que levar não é muito fácil para quem está embarcando pela primeira vez. Depois de tudo definido, o problema é como fazer tudo aquilo caber na moto de forma que seja fácil descarregar e eu não perca tempo procurando o que preciso numa emergência, ou que fique tão problemático que eu leve mais de 1 h para arrumar tudo pela manhã antes da partida.

Neste mês de Maio de 2015 eu acabei realizando mais uma grande viagem, e o que pude concluir é que a cada vez eu levo menos coisas. Não que eu esteja desprecavido, mas você começa a perceber que sempre levamos coisas desnecessárias. Mas mesmo assim ainda levo uma quantidade considerável, e até maior que os alguns outros motociclistas. Conheço gente que já viajou levando só roupas e dinheiro, me dá até medo rsrsrs. Assim como conheço gente que só faltou levar a cama, mas no fundo, o que importa mesmo é o espirito aventureiro.

O que levar.

Eu ainda acho que boa parte da tarefa do que se deve levar é muito pessoal, afinal cada um tem suas necessidades e costumes, porém podemos definir o básico e também ajudar a indicar como não desperdiçar tanto espaço.

Eu comecei dividindo a bagagem em categorias, como vestuário, higiene, para a moto, ferramentas, alimentação, documentos.

Com as categorias definidas comecei a elencar o que era necessário.

Vestuário:

Para um homem essa tarefa e simplérrima e muito fácil, duas camisas, uma calça jeans, um short e pronto, podemos passar uma semana. rsrs brincadeira...

O vestuário vai ser influenciado de acordo com a região que você vai visitar, se formos para o Sul teremos que levar muitas roupas pesadas, segunda pele, calças e camisas de manga longa. Se o roteiro for para o Norte e Nordeste, camisetas, shorts e bermudas gerarão um bagagem muito mais leve.

Sempre dê uma checada no clima da região antes da partida, não subestime o frio, 10 ºC pode até não ser tão frio para quem está acostumado, mas 10 ºC a 120 km/h é de congelar até os dentes!

Em minhas viagens sempre considero que utilizarei 2 camisas por dia, assim coloco 5 camisetas leves para a pilotagem e garanto, em caso extremo, mais de 2 dias sem precisar lavar roupas, fora isto, ponho uma camisa mais formal e outra para frio, uma calça jeans, tênis, sandália tipo havaiana, que é mais fina e leve, e finalmente, a segunda pele caso o clima requeira. Não esqueça das roupas intimas, eu levo 6.

Terminado a separação das roupas de passeio, não vamos esquecer de nos proteger. Jaqueta, luvas e bota são essenciais. Apesar de calça jeans ser bem mais confortável, a calça de cordura te protegerá e ainda tem proteção contra chuva, não sendo necessário levar uma capa. Eu recomendo um protetor de coluna, te ajudará a passar o dia inteiro sentado sem sentir muitas dores.

Agora eu vou contar algo que faço que me ajuda a não perder muito tempo com lavagem de roupa, eu levo 10 pares de meias daquelas bem vagabundas que você compra no camelô por 2 reais. Assim, a cada 2 dias eu jogo fora e uso outra, ocupa pouquíssimo espaço e é super prático.

Higiene:

O quesito higiene é fácil, pois é igual como em qualquer viagem que você fizer, a diferença é que na moto não temos muito espaço. Aqui é tudo de uso muito pessoal, vamos por aquele básico como sabonete, escova de dentes, pasta e fio dental, desodorante, barbeador e um pequeno pote com xampu, homens não precisam de condicionador, olha a vantagem eheheh.

Nesta seção de bagagem eu ainda incluo um pote pequeno, do tamanho de um de maionese, com sabão em pó para lavar as roupas, se bem que um sabão em barra, do tipo que parece sabão em pó, é bem mais prático!. Alguns poucos pegadores de roupa e uma pequena corda para improvisar um varal no quarto do hotel.

O resto é com cada um. Eu levo toalha também, mas se você fica sempre em hotéis não é necessário. Mas é bom em caso de algum amigo te oferecer hospedagem.



Medicações

Eu carrego comigo uma pequena farmácia. Dentro dela, kit de primeiro socorro contendo água oxigenada para assepsia, algodão, gaze, esparadrapo, curativos e uma pequena tesoura. Levo junto remédios para febre, dor de cabeça, estômago, diarreia, colírio, e pastilhas para a garganta. Na ida ao uruguai utilizei muito esta farmácia, tive conjuntivite alérgica, por conta de vento e frio, e ainda uma unha encravada. Quando fui ao Peru precisei ainda mais dela, pois aquaplanei nos Andes e ralei o joelho graças a calça X11 que tinha uma decoração onde não deveria ter.

Para a moto:

Esta parte aqui é interessante. Dependendo da duração da viagem você terá que dar manutenção na sua moto no meio do caminho, além de se precaver de eventuais problemas ou acidentes que possam acontecer.

Itens como vela, filtro de óleo e lâmpadas de farol poderão pedir substituição, em geral as velas de uma moto duram 10 mil km.

Apesar de tomarmos sempre muito cuidado, pode acontecer de sua moto tombar no estacionamento e quebrar um manete. No meu caso foi uma bela de uma ralada na Cordilheira dos Andes. Mas para isso eu levo manetes sobressalentes, de marca paralela mesmo, além de cabo de embreagem e acelerador. Estes eu levo os que retirei da moto quando faço a manutenção de saída (Falaremos sobre isto mais adiante em outro artigo).

Ademais, podemos levar vacina de pneu, abraçadeiras plásticas, silver tape, esta já me livrou de apuros também, estopa, cinta para reboque, e um cadeado para por no disco de freio.

Quem quiser se precaver mais ainda, pode levar um kit de reparo rápido de pneu, contendo macarrão, aplicador e tubo de gás para encher o pneu. É pequeno e prático. Em caso de motos com rodas raiadas, uma câmara de ar sobressalente é importante. Como minhas motos possuem pneu sem câmara, não preciso levar este item, assim como espátulas e remendo rápido. Há pessoas que levam até pneu para não correr o risco de não achar no caminho. Eu não levaria.

Não podemos esquecer da lubrificação da corrente de transmissão. Sempre levo comigo duas garrafinhas de óleo Singer cheias de óleo 90, e lubrifico duas vezes ao dia. Mesmo você podendo lubrificar em postos e lojas de moto, é importante levar o seu lubrificante de corrente.

Ferramentas:

Já que estamos levando peças extras, precisamos de ferramentas. Mesmo que em caso de emergência consigamos chegar em um borracheiro, ele pode não ter a chave para desmontar a roda de sua moto, portanto, leve as chaves necessárias para desmontar as duas rodas. Eu não gosto do kit da moto, muito pequeno, acaba estragando os parafusos e porcas. Fora isso, chave 10, alicate, chave de fenda e chave Philips. Pode até deixar o kit da moto em casa, mas não esqueça a chave de vela que está nele.

Alimentação:

Essa é a parte gostosa da bagagem. Podemos levar algumas bolachas como club social, granola, barrinhas de cereal, chocolate, castanha, e muita água. Se for rodar pelo NO e NE, leve pelo menos 2 L de água por dia. Eu particularmente levo duas garrafas de 1,5 L em uma mochila em cima do banco do garupa. Mais uma parte que é bem pessoal, quem quiser não precisa levar nada de comer, mas sempre recomendo que leve água.

Documentação:

Muita atenção nesta parte. Caso a viagem seja internacional, informe-se bem sobre a documentação necessária para entrar no país.

Os países do Mercosul exigem um seguro para terceiros chamado Carta Verde, se você não conhece clique aqui. Já o Peru exige o SOAT, apesar de que ninguém me pediu nada quando fui por lá. Nestes países também não é necessário CNH internacional, a brasileira é aceita. Assim como também não é necessário Passaporte, basta identidade com menos de 10 anos, desde que a foto permita sua identificação.

No mais, Documento da moto em seu nome, se estiver alienada será necessário autorização do banco, seguro da moto é interessante, cartões de crédito liberados, porta dinheiro e carteira de vacinação internacional com as vacinas em dia. Lembre-se de se informar sobre as vacinas necessárias também. E por fim, não esqueça de levar algum dinheiro em espécie, nem todos os estabelecimentos no caminho aceitarão cartão, assim como o borracheiro.


Ufa, parece que tudo isso aí em cima não iria caber na moto não é? mas coube, olha como ficou!



Arquivos para download:

Planilha de bagagem. Com esta planilha você pode organizar seus itens, realizar a soma do custo, e ainda utilizar como um check list. Os dados e itens da planilha são apenas para referencia, edite-a da forma que necessitar.

Download.


Leia a parte 1, planejamento.

0 comentários:

Postar um comentário